Câmara do Japão
Japonês
Buscar: OK

Tópicos

 

 

 

 

 

 

(426)Você está em:
  • Home »
    • Câmara
      • » Notícias

Notícias

Selecione datas para filtrar: a OK
Emprego na indústria volta a crescer em julho depois de nove meses de queda 08/09/2009

Rio de Janeiro - Depois de nove meses de taxas negativas, o nível de emprego na indústria voltou a subir e ficou em 0,4% no mês de julho em relação ao resultado de junho, quando a taxa havia sido de –0,1%. Na comparação com o mesmo período de 2008, no entanto, a queda se acentuou, e o emprego industrial registrou variação de –7,0%, o menor resultado da série histórica da Pesquisa Industrial Mensal de Emprego e Salário, iniciada em 2001. No ano, o setor acumula perda de 5,4%.

Os dados da pesquisa foram divulgados hoje (8) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e revelam ainda que, no acumulado dos últimos 12 meses, a queda é de 2,7%, acentuando o ritmo de perdas em relação aos 12 meses encerrados em junho (–1,9%).

De acordo com o levantamento, na passagem de junho para julho as demissões superaram as contratações nas 14 áreas investigadas e em 17 dos 18 setores pesquisados. Os locais onde esse movimento se deu de forma mais intensa foram São Paulo (–5,2%), Minas Gerais (–12,2%), Região Norte e Centro-Oeste (–10,8%) e Rio Grande do Sul (–9,1%). Em relação aos setores industriais, o contingente de trabalhadores diminuiu especialmente em meios de transporte (–12,9%), máquinas e equipamentos (–12,3%), produtos de metal (–11,7%) e vestuário (–8,7%). O único impacto positivo partiu de papel e gráfica (8,6%).

A pesquisa também mostrou que a folha de pagamento dos trabalhadores da indústria teve leve alta de 0,1% após recuar 1,7% em junho. Já na comparação com o mesmo período do ano passado, os rendimentos diminuíram 3,9%, com reduções em 11 dos 14 locais pesquisados. As principais contribuições negativas vieram de São Paulo (–3,1%), do Rio Grande do Sul (–10,4%) e de Minas Gerais (–7,2%). No acumulado do ano, houve queda de 1,6% e, no período que compreende os últimos 12 meses, houve alta de 1,5%, dando continuidade à redução do ritmo de crescimento observada desde setembro de 2008 (6,7%). (Agência Brasil - Thaís Leitão)



Últimas

2019/11/14 » Atividade econômica cresce 0,91% no terceiro trimestre
2019/11/14 » Caixa e BB iniciam quinta fase de pagamento de abono do PIS/Pasep
2019/11/14 » Reformas vão tornar Brasil mais atrativo a negócios, diz Bolsonaro
2019/11/14 » Reformas vão tornar Brasil mais atrativo a negócios, diz Bolsonaro
2019/11/13 » Privatização da Eletrobras deve reduzir tarifas para os consumidores
2019/11/13 » Caixa reduz para 4,99% a taxa de juros do cheque especial
2019/11/13 » Ministro diz que reforma da Previdência já atrai investidores
2019/11/12 » Setor de serviços cresce 1,2% em setembro, aponta IBGE
2019/11/12 » Cresce apoio do BNDES a projetos de micro, pequenas e médias empresas
2019/11/12 » Países do Brics buscam investimentos privados para infraestrutura
2019/11/12 » Faturamento do mercado de seguros cresceu 18,6% em setembro
2019/11/11 » Brics fomenta cooperação entre economias emergentes há 13 anos
2019/11/11 » Impostos dificultam pequenos e médios negócios, dizem empresários
2019/11/11 » IBGE revisa PIB de 2017 de 1% para 1,3%
2019/11/08 » Indicador da FGV mostra dificuldade de reação do mercado de trabalho
2019/11/08 » Petrobras recebe oferta de R$ 3,7 bilhões por Liquigás Distribuidora
2019/11/08 » Governo aumenta projeção de crescimento do PIB para 0,90%
2019/11/07 » Inflação de outubro é a menor para o mês desde 1998
2019/11/07 » Índice que serve de base para reajuste salarial tem variação de 2,76%
2019/11/07 » Seis em cada 10 empresários querem investir, mostra pesquisa do Sebrae

Ver mais »