Câmara do Japão
Japonês
Buscar: OK

Tópicos

 

 

 

 

 

 

(426)Você está em:
  • Home »
    • Câmara
      • » Notícias

Notícias

Selecione datas para filtrar: a OK
Vinculação ao governo FHC prejudica candidatura de Serra, avalia pesquisa CNT-Sensus 23/11/2009

Brasília - A associação do nome do pré-candidato do PSDB à presidência da República, José Serra, ao do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso é o principal motivo para a queda acentuada do candidato tucano nas pesquisas para as eleições presidenciais de 2010.

A afirmação foi feita hoje (23) pelo diretor do Instituto Sensus, Ricardo Guedes, e pelo presidente da Confederação Nacional do transporte (CNT), Clésio Andrade, durante a apresentação dos resultados da 99a Pesquisa CNT/Sensus. 

Segundo Andrade, “é clara” a rejeição a FHC. “A pesquisa mostra que 49,3% não votaria em um candidato apoiado pelo ex-presidente, enquanto apenas 16% não votaria no apoiado por Lula”.

A pesquisa comparou os dois governos. Para 76% dos entrevistados, Lula é melhor do que FHC. Apenas 10% acham FHC melhor que Lula.

Em dezembro de 2008, Serra tinha, segundo a CNT/Sensus, entre 44% e 53% das intenções de voto, percentual que varia de acordo com o nome de seus adversários.

"Nessa pesquisa que realizamos entre os dias 16 e 20 de novembro, ele detinha apenas 31,8%. Se a comparação for feita com outras listas, essa queda chega a 15 pontos percentuais”, informou o presidente da CNT, sem apresentar especificamente a quais listas se referia.

“E isso tem muito a ver com a ligação dele com FHC, que não é um bom cabo eleitoral”, avaliou.

Apesar da queda, José Serra continua liderando a corrida presidencial, seguido da ministra Dilma Rousseff (21,7%), Ciro Gomes (17,5%) e Marina Silva (5,9%).

A candidatura de Ciro Gomes cresceria muito, caso Aécio fosse o candidato do PSDB. Nesse cenário, Ciro apareceria em primeiro lugar, com 25% das intenções de voto, seguido por Dilma Rousseff, com 21,3%. Aécio Neves ficaria em terceiro lugar, com 14,7% das intenções de voto, seguido por Marina Silva, com 7,3%.

Em um cenário em que estivessem concorrendo apenas Serra, Dilma e Marina, Serra sairia vencedor, com 40,5% das intenções de voto. Dilma teria 23,5% e a pré-candidata do PV, 8,1%. Sem Ciro Gomes e com Aécio na disputa, Dilma seria eleita com 27,9%. Em segundo lugar ficaria Aécio (20,7%) e, em terceiro, Marina Silva (10,4%).

A pesquisa trabalhou com cinco cenários para o segundo turno das eleições. Nas duas situações em que seu nome foi apresentado, Serra ficaria em primeiro lugar, mas com queda na comparação com a pesquisa anterior, realizada em setembro. 

Num eventual confronto com Dilma, Serra sairia vencedor, com 46,8% das intenções de voto, enquanto Dilma teria 28,2%. Em setembro o candidato tucano tinha 49,9% e Dilma 25%.

Serra venceria também Ciro Gomes em uma situação de segundo turno, com 44,1% contra 27,2% de Ciro. Em setembro, na mesma comparação, Serra detinha 51,5% das intenções e Ciro 16,7%.

A candidata do governo venceria um embate de segundo turno contra Aécio Neves, com 36,6%, enquanto o candidato tucano teria 27,9%. Na pesquisa de setembro, Dilma tinha 35,8% das intenções de voto e Aécio, 26%.

Mas Dilma perderia o confronto, caso encarasse Ciro Gomes no segundo turno. A ministra candidata teria 31,5% e o ex-governador do Ceará, 35,1%. (Agência Brasil - Pedro Peduzzi)



Últimas

2020/04/07 » Autônomo pode baixar aplicativo a partir de hoje para renda de R$ 600
2020/04/07 » OMS alerta sobre afrouxar medidas contra coronavírus cedo demais
2020/04/07 » Ministério define novas orientações sobre distanciamento social
2020/04/06 » Saiba como cadastrar e usar a CNH digital
2020/04/06 » MEC autoriza antecipar formatura de alunos da área de saúde
2020/04/06 » Mercado financeiro prevê queda de 1,18% da economia este ano
2020/04/06 » ONU pede proteção a mulheres e crianças vítimas de violência doméstica
2020/04/06 » Cidades com mais de 50 mil habitantes começam a usar pregão eletrônico
2020/04/06 » Aplicativos devem garantir assistência a entregadores de alimentos
2020/04/03 » Governo zera impostos de produtos usados no combate ao coronavírus
2020/04/03 » Novo coronavírus traz novos desafios para cuidadores de idosos
2020/04/02 » Auxílio emergencial é publicado e governo abre crédito de R$ 98 bi
2020/04/02 » Medidas contra coronavírus custarão R$ 224,6 bi para o governo
2020/04/02 » Cientistas chineses anunciam descoberta contra covid-19
2020/04/02 » Covid-19: governo aprova medidas para área da assistência social
2020/04/02 » Senado aprova extensão de auxílio de R$ 600 a mais de 30 categorias
2020/04/02 » Bolsonaro sanciona MP da renda básica emergencial
2020/04/02 » Empresas têm 30 dias para se cadastrar na plataforma consumidor.gov.br
2020/04/02 » Governo prorroga prazo de entrega da declaração do IR por dois meses
2020/04/01 » Governo anuncia R$ 200 bilhões para socorrer trabalhadores e empresas

Ver mais »