Câmara do Japão
Japonês
Buscar: OK

Tópicos

 

 

 

 

 

 

(426)Você está em:
  • Home »
    • Câmara
      • » Notícias

Notícias

Selecione datas para filtrar: a OK
Mais de 90% dos nascimentos no país em 2008 foram registrados em cartório 25/11/2009

Rio de Janeiro - Cerca de 90% dos indivíduos nascidos no Brasil foram registrados em cartório no ano passado. Esse é o percentual mais alto dos últimos dez anos, conforme divulgou hoje (25), o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O registro representa a oficialização da existência do indivíduo, garantindo o acesso a uma série de direitos e a políticas públicas.

Entre 1998 e 2008, a abrangência dos registros saltou de 72,9% para 91,1%. Para além da gratuidade do documento, que começou no início da série e provocou um salto nas notificações, a pesquisa Estatísticas do Registro Civil revela também que contribuíram campanhas institucionais e os processos para  inscrição em programas sociais.

“A exigência do registro de nascimento por diversos programas de governos como o Bolsa Família foi uma grande alavanca, além das campanhas promovidas pela Secretaria Especial de Direitos Humanos e pelo Unicef  [Fundo das Nações Unidas para Infância]”, avalia o responsável pela publicação do IBGE, Cláudio Dutra Crespo.

O pesquisador explica que o registro é um importante indicador da mortalidade infantil, um dos principais desafios estabelecidos pelas Nações Unidas nas Metas do Milênio. Segundo Crespo, com a cobertura de 90% o país está próximo de alcançar o índice sugerido pela Organização Mundial da Saúde (OMS) para os registros, que é de 95% dos nascimentos.

Ao apontar as dificuldades do país de garantir o serviço, ele cita fatores culturais, além da difícil localização de alguns comunidades. “As distâncias na Região Norte e a inexistência de cartórios em alguns municípios são fatores que explicam o problema”. Nas regiões metropolitanas, o não reconhecimento da paternidade por alguns pais faria com que as mães adiassem os registros.

“Deveria ser o o contrário”, alertou Crespo. “Para garantir a paternidade, dar entrada em um processo de reconhecimento na Justiça, a mãe tem que fazer o registro, mas elas esperam que o pai apareça antes de registrar as crianças”, explicou.

De acordo com a pesquisa, as regiões Norte e Centro-Oeste apresentam as taxas mais altas de sub-registro. Por outro lado, São Paulo, o Paraná e Santa Catarina, apresentam os menores índices.

Em relação ao registro de óbito, utilizados para calcular, por exemplo, a expectativa de vida do brasileiro, os sub-registros caíram de 17,7% para 11%, entre 1998 e 2008. Embora este serviço seja cobrado pelos cartórios, como o documento é exigido nos processos de divisão de herança, apresentam taxas mais elevadas que os registros de nascimento. (Agência Brasil - Isabela Vieira)



Últimas

2020/02/27 » Contas públicas tem superávit recorde de R$ 44,12 bi em janeiro
2020/02/27 » Veja as dicas da OMS para se proteger do novo coronavírus
2020/02/27 » Com 11 casos, SP lidera registro de suspeitos de coronavírus no país
2020/02/21 » Polícia Rodoviária Federal inicia Operação Carnaval nesta sexta-feira
2020/02/21 » Escolas de samba movimentam economia durante todo ano no Rio
2020/02/20 » Banco Central injeta R$ 135 bilhões na economia
2020/02/20 » Programa para fazer Declaração do Imposto de Renda já está disponível
2020/02/20 » Prévia da inflação oficial fica em 0,22% em fevereiro
2020/02/19 » Comissão Europeia quer criar mercado único de dados
2020/02/19 » Confiança da indústria cai em fevereiro depois de 3 altas seguidas
2020/02/19 » Confiança da indústria cresce 0,7 ponto na prévia de fevereiro
2020/02/18 » Economia segue em processo de recuperação gradual, diz BC
2020/02/18 » FGV: economia brasileira cresceu 1,2% em 2019
2020/02/18 » Rodovias terão estabelecimentos regulamentados para motoristas
2020/02/17 » Associação alerta motoristas sobre riscos no trânsito durante carnaval
2020/02/17 » Estimativa do mercado financeiro para inflação cai para 3,22%
2020/02/17 » Começam a valer medidas da Caixa para estimular construção civil
2020/02/14 » Atividade econômica cresce 0,89% em 2019
2020/02/14 » Cerca de 25% dos desempregados procuram emprego há mais de dois anos
2020/02/14 » Taxa de desemprego cai em 16 estados, revela IBGE

Ver mais »