Câmara do Japão
Japonês
Buscar: OK

Tópicos

 

 

 

 

 

 

(426)Você está em:
  • Home »
    • Câmara
      • » Notícias

Notícias

Selecione datas para filtrar: a OK
Patamar dos juros é consistente com cenário inflacionário benigno, avalia Copom 17/12/2009

Brasília - A decisão do Comitê de Política Monetária do Banco Central (Copom) de manter a taxa básica de juros (Selic) em 8,75%, sem viés, na última reunião, ocorrida nos dias 8 e 9, foi tomada depois de levar em conta fatores como a flexibilização da política monetária implementada desde janeiro e a margem de ociosidade remanescente dos fatores produtivos.

Segundo a ata da reunião divulgada hoje (17) o comitê avaliou que esse patamar de taxa básica de juros “é consistente com um cenário inflacionário benigno, contribuindo para assegurar a manutenção da inflação na trajetória de metas ao longo do horizonte relevante e para a recuperação não inflacionária da atividade econômica”.

O Copom lembra que no regime de metas para inflação a orientação é tomar decisões de acordo com os valores projetados para a inflação, contrariando, assim, os críticos que pedem resultados imediatos na redução do juros. Outros fatores levados em conta, na decisão são a análise de diversos cenários alternativos para a evolução das principais variáveis ligadas a preços e os riscos associados a suas projeções.

A ata enfatiza ainda que as expectativas de inflacionárias para 2010 e 2011 continuam em patamares consistentes com a trajetória de metas, mesmo depois uma breve contração e de ter a demanda mostrado evidências de recuperação, graças aos efeitos de fatores de estímulo, como o crescimento da renda.

“Note-se, também, que a desaceleração da economia global tem gerado pressões de baixa sobre os preços industriais no atacado”, registra o documento.

 

Segundo a ata, os estímulos monetários, fiscais e creditícios adotados para combater a crise “deverão contribuir para a retomada da atividade e, consequentemente, para a redução na margem remanescente de ociosidade dos fatores produtivos”.

 

Os técnicos destacam ainda no documento que os efeitos dos estímulos anticíclicos devem ser cuidadosamente monitorados por um período à frente e incluídos em decisões futuras de política monetária para assegurar a convergência da inflação para as metas. (Agência Brasil - Daniel Lima)



Últimas

2021/05/06 » Entidades do setor produtivo criticam aumento de juros
2021/05/06 » Alta da Selic terá pequeno impacto sobre juros finais, diz Anefac
2021/05/06 » Copom eleva juros básicos da economia para 3,5% ao ano
2021/05/06 » Produção industrial cai 2,4% de fevereiro para março
2021/05/06 » Copom eleva juros básicos da economia para 3,5% ao ano
2021/05/05 » Dia das mães: data é a mais importante para o setor de flores
2021/05/05 » Relator da reforma tributária propõe fundir cinco tributos no IBS
2021/05/05 » Pagamento do abono anual para segurados da Previdência é antecipado
2021/05/05 » Medida restabelece regras flexíveis para compras e contratos públicos
2021/05/05 » Famílias com dívidas em atraso crescem para 67,3% em abril
2021/05/05 » MP reinstitui dispensa de licitação para compras relacionadas à covid
2021/05/05 » Reforma tributária tem de "atacar" programas de isenção, afirma Guedes
2021/05/05 » Inflação na saída das fábricas fica em 4,78% em março, diz IBGE
2021/05/04 » Balança comercial tem melhor saldo da história para meses de abril
2021/05/04 » Petróleo: produção na Bacia de Santos ultrapassa 70% do total nacional
2021/05/04 » Brasil não renovará pacto de transporte naval com Argentina e Uruguai
2021/05/04 » Mercado financeiro espera que Selic suba para 3,5% ao ano nesta semana
2021/05/03 » Maior leilão da história trará o 5G ao Brasil
2021/05/03 » Trabalho em home office tende a continuar após fim da pandemia
2021/05/03 » Banco Central nega falha de segurança no Pix e adverte contra golpes

Ver mais »