Câmara do Japão
Japonês
Buscar: OK

Tópicos

 

 

 

 

 

 

(426)Você está em:
  • Home »
    • Câmara
      • » Notícias

Notícias

Selecione datas para filtrar: a OK
Maior parte dos estrangeiros regularizados no país é de bolivianos 08/01/2010

Brasília - Dos 43 mil estrangeiros que regularizaram a situação no Brasil entre os dias 2 de julho e 30 de dezembro, cerca de 17 mil eram bolivianos. Desses, 16,3 mil viviam no estado de São Paulo, boa parte em situação subumana, aceitando trabalhar em lugares insalubres, com medo da deportação.

Além dos bolivianos, 5,5 mil chineses, 4,6 mil peruanos, 1,1 mil coreanos e 2,4 mil europeus obtiveram anistia. O balanço foi divulgado no dia 6 pelo ministro interino da Justiça, Luís Paulo Barreto.

Segundo o Ministério da Justiça (MJ), o cadastramento, feito pela Polícia Federal de julho a dezembro do ano passado, teve caráter humanitário e mostra que o Brasil segue o fluxo contrário de outras nações, ao não discriminar os imigrantes e permitir a essas pessoas condições para viver dignamente, com direito a saúde, educação, moradia, emprego e justiça.

O ministério considera que o caso dos europeus é diferente dos demais, já que muitos deles são empreendedores e aproveitam as economias ou a aposentadoria para montar pequenos negócios, como restaurantes e pousadas, em geral, em nome de terceiros. Com a anistia, eles terão condições de agir com maior liberdade para ampliar investimentos e até mesmo obter empréstimos bancários.

O governo brasileiro já concedeu anistias desse tipo em outras épocas, como em 1988 e 1998. No entanto foi a de 2009 que apresentou resultados mais expressivos. Provavelmente em decorrência do valor quatro a cinco vezes menor do que o pago para a obtenção do benefício nas cobranças anteriores.

A anistia pode ser obtida por estrangeiros “com idoneidade moral” que ingressaram no Brasil até 1º de fevereiro de 2009. Inicialmente eles obtêm residência provisória por dois anos, podendo ser transformada em permanente 90 dias antes do término do prazo.

Os beneficiados terão os mesmos direitos e deveres dos brasileiros, com exceção daqueles que são privativos a quem nasceu no país, como a possibilidade de se candidatar a cargos eletivos.

O Ministério da Justiça estima que haja cerca de 1 milhão de estrangeiros vivendo regularmente no Brasil. Desses, 270 mil são portugueses, 92 mil japoneses, 69 mil italianos, 58 mil espanhóis, 39 mil argentinos, 33 mil bolivianos, 28 mil alemães, 28 mil uruguaios, 28 mil norte americanos, 27 mil chineses, 16 mil coreanos, 16 mil franceses, 13 mil libaneses e 10 mil peruanos. (Agência Brasil - Pedro Peduzzi)



Últimas

2020/10/30 » Ministra da Agricultura diz que nova safra pode reduzir preço do arroz
2020/10/30 » CNI diz que setores mais otimistas são os de borracha e metalurgia
2020/10/30 » Criação de empregos em setembro atinge melhor nível em dez anos
2020/10/29 » Emprego na construção é o maior para setembro nos últimos oito anos
2020/10/29 » Representantes do setor da indústria aprovam decisão do Copom
2020/10/29 » Copom mantém juros básicos da economia em 2% ao ano
2020/10/29 » Copom mantém juros básicos da economia em 2% ao ano
2020/10/28 » Apoio emergencial do BNDES a empresas na pandemia alcança R$ 105 bi
2020/10/28 » Programa para ampliar produtividade das empresas é retomado
2020/10/28 » Confiança da construção cresce 3,7 pontos em outubro, diz FGV
2020/10/27 » Guedes diz que acordos políticos dificultam privatizações
2020/10/27 » CMN aprova regulação simplificada para projetos inovadores
2020/10/27 » Mercado financeiro eleva projeção da inflação para 2,99%
2020/10/26 » Contas externas têm em setembro sexto mês seguido de saldo positivo
2020/10/26 » Petrobras inicia venda de campos terrestres em Sergipe
2020/10/26 » Banco Central registra recorde de remessas de dólares para o Brasil
2020/10/23 » Ministério da Infraestrutura entregará planos de logística até 2050
2020/10/23 » OMS: risco de pegar covid-19 em aviões é "muito baixo", mas não zero
2020/10/23 » Cresce pauta sobre home office nas negociações trabalhistas
2020/10/22 » Confiança da indústria atinge maior nível em nove anos

Ver mais »